quinta-feira, 18 de outubro de 2012

sonho de consumo

Sabe, eu queria ter uma cola especial, não aquele tipo de cola que se usa em isopor, em madeira ou vidro, queria um tipo de cola que colasse sentimentos, que colasse pedaço de corações partidos, colasse a confiança, colasse tudo aquilo que queríamos que tivesse conserto na vida.
Essa cola podia existir, e toda vez que sofrêssemos de algum tipo de coração partido, essa cola serviria pra colar, pra juntar os pedaços, e então, como um passe de mágica, as coisas tristes da vida iriam embora e ficaram como um sonho ruim.
Queria uma cola que colasse tudo que eu queria ver junto hoje, mas colas mágicas não existem, e talvez não exista nada que cure um coração partido, uma confiança perdida e uma vida despedaçada, então o que resta é viver sabendo que algumas coisas acontecem, e que algumas feridas jamais cicatrizam, e que a memória sempre vai lembrar de como poderia ter sido, se tudo desse dado certo...

terça-feira, 4 de setembro de 2012

POR ONDE ANDEI GRAMADO – PARTE 2





mini mundo
Chegar em gramado é uma grata surpresa, a cidade é muito charmosa, e seus habitantes são um espetáculo a parte, devido tanta educação que eles dispõem para o turista.
A cidade é preparada para o turista, então digamos que os restaurantes tenham serviço de delivery diferente, eles levam você até o restaurante, e depois te devolvem ao hotel, um serviço ótimo, porque é fato que você vai gastar com comida e vinho, então, a economia vai ficar no táxi.
vinícola jolimont
No primeiro dia fomos a cantina di capo, quem for em gramado vale muito a pena conhecer, serviço ótimo, antepasto bom, comida maravilhosa e vinhos com bons preços, na minha cidade beber pinot noir é muito caro, lá conseguimos tomar uma garrafa da aurora por R$26,00.
Vinho é uma coisa que você percebe que sai mais barato que beber cerveja, encontramos cervejas da ambev por uma média de R$8,00, e meia jarra de vinho saia por R$10,00, falando nisso, jarras de vinho são sempre um bom negócio. A cidade tem restaurantes que servem a la minuta, ou seja, você escolhe a carne e ela vem com batata frita, arroz, feijão e salada de alface, serve duas pessoas e o preço varia entra R$19,00 a R$21,00. Fica logo uma dica, sempre aceite os papeizinhos que te derem na rua, valem muito a pena.
Comemos na pizzaria peccato, que peccato, pizza gostosa, preço bom do rodízio, preço bom a la carte e por favor, não saiam de lá sem comer a pizza de morango especial, ela leva a base de doce de leite, chocolate branco, morango e nozes. Um sabor absurdo, voltamos lá só por causa dessa pizza.
Não da pra ir ate a serra de não comer fondeau , fomos a um restaurante de canela, cantina frascati e comemos a sequencia de fondeau, primeiro o de queijo, opções de batata, pão, linguiça, brócolis e goiabada, perfeito, o fondeau de carne na pedra levava 15 molhos de acompanhamento, e o de chocolate, com frutas, nunca comi algo tão perfeito em toda vida, a leveza e o sabor marcante do de queijo e a perfeição do de chocolate me conquistaram.
Sobre passeios, bem, no primeiro dia faça o passeio de jardineira, R$16,00 por pessoa e você conhece toda a cidade, é ótimo pra se localizar e ainda se passa pelos principais pontos turísticos, com pausa no lago negro, chegando lá vale a pena passear no pedalinho, R$20,00 para duas pessoas. Tem uma loja em frente ao lago negro que tem muitas variedades, vocês vão querer comprar tudo.
igreja de pedra 
Na área chocolate, fomos a florybal, eles também tem o serviço de busca no hotel e deixar em algum lugar escolhido pelo turismo,  fomos a uma loja entre gramado e canela, lá tem patinação no gelo, uma sala do horror, e uma variedade magnífica de chocolates, fora o sabor, delicioso.
Não compramos passeio para vinícola, fomos a canela e de lá pegamos um táxi que já nos esperou no local, fomos a jolimont, vinícola de médio porte, com vinhos e espumantes premiados, e o sabor faz com que você sai de lá com pelo menos 1 vinho na mão, acabamos comprando a caixa de 6, porque o sabor realmente era fenomenal. O passeio na vinícola é gratuito e pagamos R$ 60,00 no táxi.
A igreja de São Pedro é linda, chamada de igreja de pedra, espera seus visitantes com um canto gregoriano, dando um clima perfeito a visita. Vá também ao mini mundo, é uma graça,  entrada de R$8,00 e um pequeno grande lugar, lindo mesmo, as miniaturas te envolvem de um jeito muito bom, não deixe de receber o jornal do mini mundo e ir acompanhando no passeio.
Tem ainda os parques temáticos e cachoeira do caracol, para quem quiser esticar mais um pouco (não deu pra ir dessa vez) vale a pena ir aos cânions em cambará, um amigo meu foi e voltou apaixonado.
casa do terror florybal
A rua coberta é uma ótima pedida no fim da tarde, vários barzinhos  e opções de refeição, porém, não deixa de atravessa a rua e ir a galeria ao lado do palácio dos festivais, tem opção com vinhos e cervejas gourmet mais baratos que na rua coberta.
Para quem quer fazer comprar, vale a pena ir cedo e na mesma avenida da rua coberta há várias opções de lojas com souvenir, existe ainda uma loja vintage na cidade, com cada coisa fofa.... e ao lado da igreja de pedra existe uma loja de brinquedos para colecionadores, mais de mil opções, de 10 a mais de mil reais, se você for geek vai adorar, tem do batman ao chewbacca, meu marido quis ir quase todos os dias, tamanho foi a alegria dele em ver os personagens que ele adora.
Acho que consegui resumir, se está na dúvida entre ir ou não a gramado, não duvide, vá, vale muito a pena, você voltará encantado com a cidade.


domingo, 19 de agosto de 2012

POR ONDE ANDEI – GRAMADO (parte 1)


Quando resolvemos ir para gramado durante nossas férias passei muito dias  pesquisando na internet  sobre a cidade, lugares, como gastar menos, e poucos posts me ajudaram, então agora que voltei resolvi fazer um post sobre transfer e hotel e outro sobre os lugares.
Começando, transfer, pesquisei em vários empresas, normalmente eles fecham pacotes com transfer in-out, passeio na cidade e uma vinícola, só o transfer individual achei entre R$80,00 a R$250,00 por trecho, achei um tanto salgado, R$320,00 só de transporte, converti isso em vinho e não achei muito lucrativo, fora que ficaríamos presos pelos passeios, e como nossa vida já é corrida normalmente, queríamos ter opção de controlar nosso horário de sair e chegar no hotel, ficaríamos livres e conheceríamos  gramado e canela.
Descobri por um blog que havia transporte saindo do aeroporto até gramado ou canela, então pesquisando o preço médio fica R$30,00 por pessoa, o ônibus da empresa citral sai do aeroporto (fazendo uma breve pausa na cidade de taquara) até a rodoviária de gramado, as duas passagens ficou na verdade por R$59,00, o trajeto é tranquilo, ônibus confortável, oferece wi-fi e as bagagens são etiquetadas  para serem entregues no final da viagem, apesar do transfer deixar no hotel, realmente pra gente foi mais em conta do que contratar o serviço de transfer, os taxistas da cidade são gentis e educados, a bandeira começa com R$4,40, nosso hotel ficava mais afastado do centro, já na zona rural, o que custou R$30,00 reais de táxi, nosso trajeto final custou R$90,00 para os dois.
Outra coisa interessante na cidade é que vários restaurantes oferecem o serviço de transfer, eles buscam no hotel e te deixam após sua refeição, sendo o hotel em gramado ou em canela, isso funciona tanto no almoço quanto no jantar, algumas fábricas de chocolate também buscam você no hotel para a visitação, e te deixam no local que preferir no final da visita, é uma mão na roda.
Para quem preferir alugar carro, você encontra facilmente carro básico por r$65,00 100km por dia, o que é suficiente se não quiser ir até Bento Gonçalves conhecer as vinícolas.
Sobre o hotel, fizemos várias pesquisas, e gostamos do custo-benefício do hotel pousada colina de pedra, era um lugar tranquilo, com 9 chalés para casais ou  famílias com lareira, o que já garante a tranquilidade esperada. A vista é magnífica, você entendo o nome quando chega no mirante e aprecia a paisagem.... a palavra correta é perfeição, um excelente lugar. Além da beleza natural, o hotel conta com sala de sinuca, bicicletas, piscina coberta, sauna, mini academia, uma mini vinícola, e uma pequena trilha, boa para fazer com os principais anfitriões, tinga e amora, uma cadela labrador e uma cadela pé duro super inteligentes e gentis, e olha que não sou fã de cães e morro de medo de mordidas, mas elas me conquistaram, ela te levam para passear pela  trilha, tinga te faz brincar com ela no pequeno lago, e te recepciona e te pede carinho de uma forma muito agradável.
O jairo e sua família são uma graça também, te acolhem e te fazem se sentir em casa realmente, o café da manhã ganha destaque pelo mel, pela nata e pelo suco de uva colonial, além das demais delícias, claro.
Para quem quer sossego e uma experiência fora da rotina, colina de pedra é a melhor opção, sua única problemática é que por ficar na zona rural fica 10 minutos do centro, eu e meu marido realmente achamos que valeu a pena, recomendamos muito o hotel, foi uma experiência incrível e agradável, e o legal é que tudo que vimos no facebook e no seu site, era real... desejamos voltar, espero que em breve.


domingo, 12 de agosto de 2012

escolhas

Cada um é responsável por suas escolhas, nem sempre as escolhas que fazem são as que mais nos agradam, quando isso acontece nos resta sobreviver com isso, suportando suas dores, suas ilusões de como seria, pensando como era antes das coisas acontecer.
Hoje, dia dos pais, penso com o coração doído, que meu pai fez as escolhas dele, e enquanto muitos não passam o dia dos pais com seu pai por ele não estar mais vivo, passamos sem o nosso por ele preferir alguém que ele conheceu 'outro dia'. 
Acho que filho não é coisa que se abandona, nem que se opta ficar sem, nem se troca por ninguém, ou se vira as costas,  em qualquer idade, até porque quando se fica velho, ou doente, ou quem sabe as duas coisas, só um bom filho é que estará lá do lado para ajudar.
Se um dia tiver um filho, espero que meu marido seja um pai tão bom, que nada nesse mundo, nem eu, seja mais importante do que esse filho, acho que assim que deveria ser...

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Eu não caibo nos meus sonhos



Não, eu não caibo nos meus sonhos, eles saem de mim, procuram abrigo fora do meu corpo, correm mais rápido do que eu, nem sempre consigo segurá-los, contê-los, abafá-los, eles são rebeldes.
Meus sonhos também não cabem em mim, eles saem pelos meus poros, correm pelas avenidas, voam pelo mundo.
Como entender que preciso ser do tamanho da minha realidade¿ como falar pros meus sonhos que eles precisam ficar dentro de mim¿
Sonhos, realidade, verdade, e dia a dia, palavras que em uma mesma frase até se completam, mas que em uma vida se opõem.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Hermaníaca


Para quem me conhece, sabe que eu sou fã, super fã, muito fã de Los Hermanos, quando conheço alguém que não gosta e critica nem ligo muito, quando começarem a pagar minha conta de luz, condomínio, carro, IPVA e IPTU, eu começo a pedir opinião dos críticos sobre eu pagar ou não ingresso pra ir ver uma banda que eu gosto. To dizendo isso porque vou longe, bem longe da minha cidade para assistir  o show dos 15 anos da banda, teve em fortaleza, mas, 15 anos de los Hermanos se celebra na casa deles, então minha meta era assistir o show na fundição progresso e não me arrependo, quando eu noivei fui ao ceará music por causa deles, e foi uma festança de noivado, porque senti assim, ao escuta-los cantar e ver o imenso coral que os seguem.
Primeiro show de casada vai ser Los Hermanos também, pra mim algo bem especial, não tinha como não ser, foi a música deles que dancei a primeira dança de casados, e é essa música que tenho a alegria de poder cantar cada dia, e é isso uma dos maiores bens que desejo pros meus amigos, que possa ouvir Último Romance e saiba que a música retrata a vida que leva.
Deixo a música pra vocês e um desejo enorme que todas e todos encontrem um último romance, como eu já encontrei.

terça-feira, 22 de maio de 2012

TIRANDO A POEIRA

Sem internet em casa, já fizemos de tudo e nenhum operadora se interessa em instalar internet na minha região, e olha que moro no centro urbano, e ao redor existem bairros atendidos com internet, mesmo assim, eles sabendo que existem 4 novos condomínios não parecem muito interessados em colocar a net por lá, então passei rápido pra tirar a poeira, como é aniversário do Morrissey hoje, vim deixar uma musiquinha dos smiths, curto muito o som deles....




quarta-feira, 11 de abril de 2012

IRONIA

Já perdi emprego, perdi amigos queridos, perdi a alegria, já perdi a esperança, perdi a confiança em pessoas que deveria confiar, perdi o respeito em quem sempre deveria respeitar, perdi a inocência, perdia o sorriso, perdi o tempo, perdi noites em claro pensando, já perdi dinheiro também, perdi hora no dentista, perdi o almoço, perdi pen drive, perdi a força, perdi a coragem, perdi o desejo de continuar, perdi as contas, perdi batalhas, perdi a ternura, perdi o medo, perdi o coração, em alguns momentos eu perdi até a fé, e a única coisa que realmente eu queria perder, eu simplesmente eu não perco: peso.

quinta-feira, 22 de março de 2012

IRMÃOS

Quando eu era criança não gostava de ter irmãos, eu era a raspa do tacho como se diz no nordeste, e por ser uma criança tranquila, com a única problemática sendo a saúde, não tinha como chamar a atenção dos meus pais.
A adolescência também foi calma para minhas bandas, sempre fui focada, queria estudar, passar de ano, saia, ia pra festa, mas nunca dei trabalho para meus pais, em resumo, acho que fui uma filha sempre chata, nunca dei muitas emoções lá em casa, o senso de responsabilidade me assombrava e a minha maior aventura foi passar no vestibular e descobrir 2 dias depois, porque estava viajando para o carnaval com uma amiga.
Em resumo, sem muitas aventuras, a atenção nunca foi muito focada para o meu lado, eu era a calmaria, e por ser a caçula, mas sem grandes mimos além dos habituais, achava um saco ter irmãos para dividir a atenção.
O tempo passa e nunca pensei que fosse dizer o que direi hoje, mas com o tempo, os irmãos são as únicas pessoas que te remetem o passado, são as únicas partes vivas do que aconteceu em 4, 8, 12 ou sei lá quantas paredes de uma casa, só eles sabem o que aconteceu em tantos anos de vida familiar, muitas coisas só eles sabem como se passou, eles são a única lembrança do que é ter uma família em sua infância, a única lembrança de momentos que só vocês tiveram.
Irmãos são marcos em sua vida, eles são aquilo que nos lembram o que passou, são os dias de alegria em uma festa de aniversário, ou os dias estranhos que as crianças não entendem, são o vídeo game que você descobre que tem que dividir, afinal, 2 controles e 3 pessoas; são as pessoas para quem mostra o presente de natal, são os brinquedos que se aprende a dividir,  as vozes que você sabe identificar, as pessoas que você quer ser, as pessoas que você não quer ser, um pedaço de ti e um pedaço que nem parece ser seu. Irmãos, eles existes não para ser seus parceiros de tricô, mas para você lembrar de onde veio, para lembrar de coisas bobas que te fazem rir ou de coisas bobas que te fazem chorar, que te fazem lembrar que ninguém é só, e que alguém te liga, e como diz minha avó, para lembra que sangue dói, e mesmo você conhecendo os defeitos, detesta outros dedos apontando.
Irmãos, são aquela lembrança do passado, e às vezes, aquilo que te leva ao futuro, são os únicos que entendem algumas dores, os únicos que compreende os teus sorrisos, são aqueles que não conhecem teu coração, mas que sabem até onde vai uma dor, ou até onde vai um sorriso. A única ligação que você tem com o passado e o futuro, aquilo que liga o futuro e o presente, nos presenteiam com sobrinhos e nos fazem ficar bobos, como crianças que já fomos, sem entender o amor e a dor... irmãos, aquilo que amamos e nem sabemos o porquê.

(texto dedicado aos meus irmãos – e a minha tia-irmã -  que nem devem saber que eu tenho um blog)

quinta-feira, 15 de março de 2012

Remando contra a maré


É muito louco, porque às vezes não adianta querer melhorar, ou ser correta, ou dar o melhor que puder,  o serviço público está tão acostumado com a mediocridade e com as falácias, que não adianta ser bom, talvez serviço público não é um lugar para bons, talvez seja só um lugar.
Antes eu me revoltava, hoje até me irrito ainda, mas de certa forma, boa parte de mim já desistiu,  é o básico que esperam, e não adianta querer pegar um pão de ló e fazer recheio e cobertura, só querem o pão de ló, e sem recheio,  por favor.
Sinto falta da iniciativa privada, juro que sinto, mas a estabilidade e um salário razoável me faz parar e ver que não tem como trabalhar por amor quando se tem contas a pagar no final do mês.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

onde andará??



Hoje vim no carro pensando em como as pessoas passam em nossas vidas e saem dela, pensei mais, fiquei tentando imaginar o que aconteceu com a vida delas, como estão? Ainda vivem? Se deram bem ou não?
Lembro que na 1ª série (atual primeiro ano do ensino fundamental) tinha uma gordinha na minha sala, todo dia a mãe dela a levava até a sala de aula, será que ela emagreceu? Ou continuou gordinha?? O que faz da vida hoje? Na 3ª série tinha um garoto, João o nome dele, ele era muito capeta, bagunçava, mas a professora dava sempre carinho pra ele, cresci pensando que ele não tinha atenção em casa, será que a vida dele mudou? Será que tem família e filhos?
Entre a 5ª e 6 ª série eu conheci uma garota, o nome dela era Andrea, super legal, mas perdi o contato geral, não sei o que ela faz da vida, será que foi para a faculdade? Casou?  Seguiu uma profissão?
Quando eu tinha 15 anos passei um carnaval em um interior do meu Estado, conheci alguns garotos, ficamos amigos por um tempo, agora, realmente não sei o que se fez deles, e as pessoas que me acolheram, vez ou outra encontro um deles pela rua, e nos cumprimentamos, e hoje é tudo tão distante que nem sei sobre a vida deles.
Estudei no terceiro ano com uma baiana arretada, sei que ela casou e teve uma filhinha, fora isso, não sei nada sobre ela, era uma pessoa que eu nutria um carinho tão grande, e hoje simplesmente não sei o que se passa com a pessoa.
Conheci num cursinho uma menina super legal, carioca, Simone o nome dela, nos divertimos muito, foram shows, réveillon, comemorações, até ela passar para direito, o sonho da vida dela, sinto muito pena de não saber dela hoje, porque era alguém que eu gostava mesmo, e nosso sonho de passar no vestibular conseguiu nos afastar, nem sei se ela ainda mora aqui em São Luis.
Na faculdade conheci muita gente, pessoas que participaram da minha vida por certo tempo, romances, amizades pontuais, mas nesse ponto da minha vida já sabia que queria cultivar pessoas perto ou deixá-las ao longe, mesmo assim me indago sobre suas vidas, todos fazem faculdade com a intenção de ter sucesso na vida, e quais tiveram mesmo? E qual o conceito de sucesso de cada um?
Muitas interrogações, e nenhuma certeza, muita gente passa em nossas vidas, mas porque algumas não ficam? Seria diferente se as pessoas permanecessem pra sempre em nossas vidas?
Talvez cada um venha só ensinar, e quando acaba sua missão em nossas vidas, elas voam, para ensinar outras pessoas.... imagino que as pessoas que ficam devem ter uma missão maior, a de segurar nossa mão e enxugar as nossas lágrimas, de estar perto ou longe quando mais precisamos de um bom amigo.
 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Acreditar


Temos duas opções na vida, ver que um temporal se aproxima, ou esperar a hora de ver um arco-íris, e às vezes é difícil esperar um arco-íris, é mais fácil acreditar que o temporal vai se prolongar, que quando as nuvens passarem o que teremos é uma poça de lama em qualquer lugar, e não é fácil imaginar que o bom estar por vir, que somos merecedores de coisas boas, é mais fácil acreditar que o bom emprego não virá, que as coisas não irão se organizar, que as vitórias nunca chegarão.
Às vezes é bom ser surpreendida por coisas boas, mas também é bom acreditar, é bom ter fé, ter esperanças, sempre é bom se sentir merecedora, acreditar que o arco-íris irá aparecer e colorir nosso dia, é bom se sentir bem, e principalmente, é bom espantar os dias cinzentos com uma boa dose de vermelho, de azul, de rosa, de amarelo, de humor, de amor, de fé, de esperança... e quando a esperança parecer pequena é só imaginar que as vezes coisas não muito boas acontecem para preparar nosso coração para coisas que não teríamos valorizado tanto, se nosso coração não tivesse sido arado, preparado para receber aquilo de tão bom  que já estava reservado para nós.
É preciso acreditar!



segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Como vai a vida de casada?

Essa é a pergunta que eu mais escuto desde outubro, bem, como explicar... uma vez uma amiga falou que casal sem filho é um casal de namorado morando juntos, e é bem próximo mesmo, a vida de casada é simplesmente igual com a vida de namorados e noivos, a diferença é que se dorme junto, se acorda junto, o resto, tudo igual.
Casal recém-casado também discorda, não pensa igual, afinal ninguém é igual a ninguém, graças a Deus; casal recém-casado sai pra se divertir, namora, cozinha, liga para os amigos, conversa no msn, joga futebol, lê livros, vê tv, visita a família, é visitado, casal recém-casado na verdade, é um casal normal, com todas as facilidades e problemáticas que um casal de namorados tem.
A nossa vida de casado é até agitada, acho que não teve 1 fim de semana que não tenhamos recebido alguém em casa, sempre tem visitas, sempre tem comida, sempre tem cerveja.
Uma coisa que acho que deve ser o diferencial de um casal novo é a comida, gente, recém-casado engorda por um motivo básico, quer usar o fogão, as panelas, quer testar receitas, quer ver coisas gostosas na cozinha, até que estamos tendo sucesso no quesito gostosuras, a parte negativa é que estamos tendo sucesso no quesito gordices também, mas é aquela coisa, estamos curtindo o doce da lua de mel, e doce lembra bolo, que lembra chocolate, que lembra como é bom ser feliz, vai ver é isso, ser feliz engorda, então a culpa não é do fato de ser recém-casados, a culpa é da felicidade.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

POEMA

Acho que essa música consegue expressar totalmente os meus sentimentos hoje.


domingo, 1 de janeiro de 2012

NÃO SE MUDA, SE EVOLUI


O mal dos mortais é querer e acreditar que as pessoas mudam, as pessoas não mudam, não ficam melhores ou piores porque queremos assim, as pessoas no máximo evoluem, e alguns evoluem para melhor, outros fazem uma evolução tão maluca que até parece regressão..
Não adianta jogar fichas ou fazer promessas para que alguém se torne aquilo que você tanto queria que fosse, o que se pode fazer é aceitar e se for o caso, ficar ao lado, ou tolerar a pessoa, mesmo sabendo que ela nunca vai ser aquilo que você queria tanto que fosse.
Não se pode querer que alguém mude, não se pode lutar pela mudança do outro, se pode somente parar e perceber qual será a evolução que essa pessoa terá, afinal, é fato, o girino evolui até virar sapo, mas ele nunca, nunca mesmo conseguirá evoluir ao ponto de virar um golfinho.